Top Ad 728x90

22 de jul de 2013

Governador dá início à construção de ETE e inaugura Academia das Cidades em Buíque

Rumo à meta de 40 unidades técnicas em todo o Estado até 2014, o governador Eduardo Campos deu início, nesta segunda-feira (22/07), à construção da Escola Técnica Estadual (ETE)

Publicidade

Governador dá início à construção de ETE e inaugura Academia das Cidades em Buíque
Rumo à meta de 40 unidades técnicas em todo o Estado até 2014, o governador Eduardo Campos deu início, nesta segunda-feira (22/07), à construção da Escola Técnica Estadual (ETE) Jornalista foto1Cyl Galindo, no município de Buíque, no Agreste pernambucano. Com entrega prevista para 12 meses, a obra custará cerca de R$ 7,6 milhões. Atualmente, 25 unidades técnicas já estão funcionando em Pernambuco. Na ocasião, Eduardo também inaugurou oficialmente a Academia das Cidades do município, além de entregar 213 tablets aos alunos do ensino médio da ensino regular da rede estadual de ensino.

Eduardo destacou o ganho tanto quantitativo como qualitativo na Educação do Estado. "Nas unidades técnicas, saímos da oferta anual de 1,2 mil em 2006, quando haviam apenas seis escolas, para alcançarmos 60 mil vagas até 2014", afirmou Eduardo, lembrando ainda o resultado obtido este ano pelas 256 Escolas de Referência em Ensino Médio do Estado (EREM), que atingiram nota superior à melhor rede estadual de ensino do Brasil, ocupada pelo estado de Santa Catarina.
foto2A decisão de ampliar o modelo de ensino integral e semi-integral das EREMs, para o governador, "faz parte do planejamento estratégico". "As ETEs Duque de Caxias e de Buíque serão transformadas em unidades de ensino integral e a escola São Félix de Cantalice vai virar semi-integral", anunciou. "Elaboramos um plano de oito anos para a educação de Pernambuco, para fazer o que nenhum Estado da nação conseguiu fazer, que é mudar o seu sistema educacional. Eram apenas 13 escolas integrais em 2006 e vamos superar as 300 unidades previstas", concluiu Eduardo.

A unidade nova ETE terá uma área total de 15 mil metros quadrados, dos quais 5.771 metros quadrados serão de área construída. "Pela manhã e à tarde, os estudantes terão a combinação do ensino médio e o técnico. Já o terceiro turno, fica reservado para aqueles que já estão no mercado de trabalho, têm o segundo grau, mas estão em busca de uma qualificação profissional", explicou o secretário-executivo de Educação, Paulo Dutra.

Sobre a Academia das Cidades, orçada em R$ 700 mil, o secretário das Cidades, Danilo Cabral, enalteceu a sua função multiuso. "É um equipamento de saúde e de integração da cidade", disse.
https://www.pe.gov.br/_resources/files/_modules/files/files_6517_tn_201307221538153667.jpghttps://www.pe.gov.br/_resources/files/_modules/files/files_6518_tn_20130722153815ac32.jpg

Top Ad 728x90