Top Ad 728x90

22 de dez de 2016

Bebê de apenas 41 dias se tornou o doador de pulmão mais jovem do Reino Unido

Seus pulmões foram doados para salvar outra criança, que tinha cinco meses de idade na época, e um jovem adulto, que recebeu seus dois rins.

Publicidade

Seus pulmões foram doados para salvar outra criança, que tinha cinco meses de idade na época, e um jovem adulto, que recebeu seus dois rins.


  “Nós acreditamos que ele iria querer ajudar os outros se ele tivesse sido capaz de crescer” – Reprodução
 “Nós acreditamos que ele iria querer ajudar os outros se ele tivesse sido capaz de crescer” – Reprodução
Theo Omondi faleceu quando tinha apenas 41 dias de idade após uma doença súbita. Mas, seus pulmões e rins foram doados e ajudaram a salvar a vida de duas pessoas. Com essa brilhante atitude, Theo se tornou o doador de pulmão mais jovem do Reino Unido.

Seus pulmões foram doados para salvar Imogen Bolton, que tinha cinco meses de idade na época, e um jovem adulto, que recebeu seus dois rins. Imogen tornou-se o paciente de transplante de pulmão duplo mais jovem da Grã-Bretanha depois de passar por uma operação de sete horas no Great Ormond Street Hospital em Londres no início deste ano.

Ela tinha sido diagnosticada com uma doença rara chamada displasia capilar alveolar (ACD), que significa que seus pulmões não tinham se formado corretamente. Felizmente, o transplante em outubro foi um sucesso e ela está se recuperando bem em casa, segundo a família. Os pais de Theo, que não quiseram ser identificados, disseram que a doação seria uma “oportunidade única” de ajudar duas pessoas que estavam bravamente lutando pela vida.

 Mogen Bolton tornou-se a paciente de transplante de pulmões mais jovem da Grã-Bretanha – Reprodução
Mogen Bolton tornou-se a paciente de transplante de pulmões mais jovem da Grã-Bretanha – Reprodução
“Nós acreditamos que ele iria querer ajudar os outros se ele tivesse sido capaz de crescer e tomar a decisão por si mesmo. Estamos orgulhosos do que Theo pôde fazer não só por Imogen, mas também pelo jovem adulto que agora vive com seus dois pequenos rins”, disseram eles. “Sabemos que cada respiração que Imogen tem um sopro do nosso filho. Todo aniversário que Imogen celebra é também uma celebração do nascimento de Theo. Imaginamos como talvez um dia Imogen e Theo possam apagar suas velas de aniversário juntos”, completaram.

Os pais de Imogen, Hayley e Jason Bolton, da cidade britânica de Brighton, convidaram as pessoas a se declararem doadoras de órgãos, enquanto elogiam o “presente” de Theo. “Não há palavras para expressar quão gratos estamos à família de Theo pela decisão incrível que eles tomaram que salvou a bela vida de Imogen. Sem seu presente incrível, Imogen não estaria aqui. Theo vive através de Imogen, e quando ela atinge diferentes marcos nossa família vai celebrar não uma vida, mas sim duas”, disseram os Bolton.

Imogen pareceu saudável no nascimento, mas desenvolveu uma infecção respiratória quando tinha algumas semanas de idade. Ela foi internada em um hospital local várias vezes com problemas respiratórios. Em determinado momento, sua condição piorou rapidamente, e ela precisava de tratamento urgente para mantê-la viva. Ela foi então transferida para o Hospital Evelina, em Londres, onde uma série de exames diagnosticaram ACD, uma condição extremamente rara com apenas alguns casos conhecidos em todo o mundo.

Os médicos colocaram Imogen na lista de espera para o transplante, apesar das baixas probabilidades de encontrarem um doador adequado. Mas apenas uma semana depois, a família ouviu notícias de um doador, que era Theo. Sally Johnson, diretora de doação de órgãos e transplante no NHS Blood and Transplant, disse: “Nossos pensamentos estão com os pais de Theo e sua família.”

“Eles estão muito orgulhosos do presente maravilhoso que seu filho bebê foi capaz de dar aos outros. São incrivelmente generosos por compartilhar seus pensamentos e o conforto que eles sentem saber Imogen e sua família e outros destinatários agora têm esperança e vida. Sua compaixão diante da terrível tragédia de perder seu filho deve ser um exemplo para todos nós”, completou Johnson. 

Essa é uma história para muitos se inspirarem a se declarar doadores de órgãos, para, assim, ajudar a salvar muitas vidas.

0 comentários:

Postar um comentário

Top Ad 728x90