Top Ad 728x90

20 de dez de 2016

Filmes brasileiros sobre racismo e gênero são selecionados no Festival de Berlim 2017

Vazante e Pendular garantem a presença brasileira na Berlinale. O Festival de Berlim ocorre entre os dias 9 e 19 de fevereiro de 2017.

Publicidade

Vazante e Pendular garantem a presença brasileira na Berlinale. O Festival de Berlim ocorre entre os dias 9 e 19 de fevereiro de 2017.


 O Festival de Berlim costuma prestar bastante atenção às produções brasileiras – Reprodução
O Festival de Berlim costuma prestar bastante atenção às produções brasileiras – Reprodução
O Festival de Berlim costuma prestar bastante atenção às produções brasileiras, e acaba de divulgar a presença de dos títulos que vão representar o país na edição 2017: Vazante, de Daniela Thomas, e Pendular, de Júlia Murat. Ambos serão exibidos na Mostra Panorama.

Vazante se passa no Brasil de 1821, às vésperas da declaração de independência. Como a escravidão ainda vigorava, o drama efetua um retrato das raízes do racismo no país. O comunicado oficial de Berlim fala sobre "eventos monstruosos", sublinhando o peso histórico e social do filme.

Pendular segue uma proposta bem diferente, misturando o cinema com a dança e a escultura para mostrar um relacionamento amoroso. A Berlinale não poupou elogios à produção, descrita como "um tratamento original e filosófico sobre os gêneros no caso de jovens boêmios se aproximando da meia-idade". A diretora Júlia Murat foi chamada de "uma verdadeira descoberta".

O Festival de Berlim ocorre entre os dias 9 e 19 de fevereiro de 2017.

0 comentários:

Postar um comentário

Top Ad 728x90