Top Ad 728x90

2 de jan de 2017

Você bebe xixi de dinossauro todos os dias e não sabia

É provável que nosso contato com os répteis gigantescos seja muito mais constante do que imaginamos.

Publicidade

É provável que nosso contato com os répteis gigantescos seja muito mais constante do que imaginamos.


Todos bebemos bastante xixi de dinossauro todos os dias – Reprodução
Todos bebemos bastante xixi de dinossauro todos os dias – Reprodução
Por mais que continuem vivendo nos cinemas, o fato é que os dinossauros já estão extintos há mais de 65 milhões de anos, e hoje tudo o que restou deles são os fósseis que podemos ver em museus e escavações ou será que não? Segundo o canal Curious Minds, do YouTube, é provável que nosso contato com os répteis gigantescos seja muito mais constante do que imaginamos. Na verdade, todos bebemos bastante xixi de dinossauro todos os dias.

Antes que você corra ao banheiro para vomitar, no entanto, vale a pena entender como esse dado foi levantado. Espalhados pelo planeta, os dinossauros permaneceram vivos por quase toda a era Mesozoica, que durou em torno de 186 milhões de anos para comparação, os seres humanos estão por aqui há uns 200 mil anos.

Todos os anos, cerca de 504 mil quilômetros cúbicos de água evaporada vinda de algum lugar no planeta acabam caindo na forma de chuva em outra região do globo, o que obviamente resulta na movimentação do líquido por toda a Terra. Considerando a quantidade de tempo que os répteis antigos viveram e a enorme quantidade de água que viajou pelo mundo, é possível afirmar que os dinossauros beberam e urinaram todas as moléculas da substância que existem.

Reforços literários


De acordo com o livro “The Big Thirst”, do estudioso Charles Fishman, as moléculas de água são tão duradouras que podem permanecer intactas por milhões de anos. Com bases nesses dados, o Curious Minds afirma que a maioria da água que você consome jamais foi bebida por outro ser humano, mas cada gota que já passou por você também já esteve no xixi de um dos répteis extintos.

Essa conclusão é reforçada pelo livro “The Future of Water: A Startling Look Ahead”, de Steve Maxwell e Scott Yates. “A água que os dinossauros bebiam é a mesma que nós consumimos hoje, e a quantidade desse líquido que existe no mundo também continuou igual. Os combustíveis fósseis podem ser queimados e ser desmanchados para sempre, mas a água permanece”, afirmam os autores.

0 comentários:

Postar um comentário

Top Ad 728x90