Top Ad 728x90

21 de mar de 2017

Versão live-action de Aladdin será um musical cheio de energia, declara produtor

A próxima grande aposta da Disney neste campo é Aladdin. Guy Ritchie está no comando da obra.

Publicidade

A próxima grande aposta da Disney neste campo é Aladdin. Guy Ritchie está no comando da obra.


Aladdin ainda não tem previsão de estreia – Reprodução
Aladdin ainda não tem previsão de estreia – Reprodução
Apesar do grande sucesso de Moana - Um Mar de Aventuras, faz tempo que o principal foco da Disney deixou de ser a criação de conteúdos originais. Capitalizando bastante com suas franquias da Marvel e os filmes relacionados à saga Star Wars, o último filão descoberto pela companhia criada por Walt Disney é a produção de versões live-action para suas animações mais famosas. E a empreitada vem dando certo: A Bela e a Fera, a mais recente produção do estúdio, deve se tornar uma das maiores estreias do ano. O longa já é um sucesso de público (coletou mais de U$ 350 milhões em apenas três dias) e de crítica o filme é "uma bem-vinda dose de magia e encantamento". A próxima grande aposta da Disney neste campo é Aladdin.

Com Guy Ritchie no comando, a reimaginação do clássico de 1992, ganhador de dois Oscar (Melhor Canção Original e Melhor Trilha Sonora), será um "musical enérgico". Durante uma entrevista para a Vulture, o presidente de produções da Disney, Sean Bailey, comentou sobre a escolha do diretor para o projeto e sobre o tom do longa: "Guy ficou muito interessado em dirigir um filme da Disney e nós conversamos muito sobre isso. Quando falamos sobre Aladdin, ele disse: 'Minhas histórias são sobre malandros das ruas. 

É isso que sei fazer. E Aladdin é um malandro clássico e que faz o bem'. Guy tem sua própria versão da história. Mas ele queria honrar e respeitar a Disney. Nós não queremos fazer algo que seja padronizado porque temos medo de nos tornarmos criativamente complacentes. E um musical enérgico da Disney dirigido por Guy Ritchie é algo que nunca fizemos antes".


Por outro lado, a energia musical de Aladdin não deve ser compartilhada por Mulan, adaptação que será comandada por Niki Caro. Segundo Bailey, a intenção do estúdio é fazer algo "novo": "Mulan é claramente uma história de empoderamento feminino mas nós também podemos trazer algo de novo para esta adaptação, deixá-la com mais ação, mais força e com um toque de Ridley Scott. Obviamente a ideia de trabalhar com colaboradores chineses também é uma oportunidade interessante", afirmou o diretor, em consonância às declarações de Caro de que o filme será um "espetáculo feminino de artes marciais".

Aladdin ainda não tem previsão de estreia.

0 comentários:

Postar um comentário

Top Ad 728x90