Top Ad 728x90

4 de abr de 2017

Jovem bebe demais e pega táxi do Mato Grosso do Sul até o Paraná

Lucas Alexandre brigar com a ex-namorada pegou um táxi no Mato Grosso do Sul e vai parar no Paraná: 'Bebi além da conta'

Publicidade

Lucas Alexandre brigar com a ex-namorada pegou um táxi no Mato Grosso do Sul e vai parar no Paraná: 'Bebi além da conta'

Lucas Alexandre – Foto: Reprodução 
Depois de brigar com a ex-namorada e ficar bêbado em um show, Lucas Alexandre Corrêa Cruz, de 21 anos, pegou um táxi em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, com destino a Londrina, no estado vizinho do Paraná. Ele havia sumido na madrugada de domingo. No fim da aventura, restaram a preocupação de parentes e amigos e um taxímetro que marcava R$ 1,5 mil.

O jovem estava em um show dos sertanejos 'Jorge e Mateus' quando brigou com a ex-namorada e resolveu pegar um táxi até a rodoviária, de onde tentaria outro motorista que o aceitasse levá-lo até Londrina, a 650 km da capital do Mato Grosso do Sul. Encontrou um disposto, que resolveu levar a própria mulher na longa viagem. O estudante queria ir até a casa da avó, que mora no Paraná.

Lucas acabou dormindo no trajeto de oito horas, munido com um cobertor e um travesseiro cedidos pelo casal que o levava. Chegou a Londrina já sem bateria no celular e só entendeu o que havia acontecido quando a mulher do taxista o questionou se era ele o desaparecido de que estavam falando nas redes.

A tensão ficou pior porque o estudante enviou uma mensagem à mãe para avisar que iria desaparecer. Na manhã seguinte, o jovem avisou a amigos e parentes que estava bem — e que estava no Paraná. Levou uma bronca da mãe, que chegou a mobilizar amigos na procura pelo jovem. Parentes chegaram a compartilhar fotos de Lucas em busca de notícias nas redes.


"Gente, eu tô bem bebi além da conta, peguei um táxi vim pra Londrina. Desculpa aí pra todo mundo que se preocupou", publicou no Facebook para tranquilizar os amigos.

Lucas resolveu expor a história para servir de lição. Ele contou à mídia local ter ingerido meia garrafa de vodka e algumas cervejas.

"Muita gente me chamando de filhinho de vovó e corno, mas eu não ligo. Fico feliz pelo taxista, ele pegou o dinheiro e me agradeceu. Disse que fui um anjo na vida dele e que tinha muita conta para pagar", ressaltou o estudante, que pleiteia uma vaga no curso de Medicina.

Depois da confusão, o jovem aproveitou para curtir a companhia da avó — e a fama repetina nas redes sociais. "De boa em Londrina", escreveu em postagem no Facebook, na qual agradeceu "a carona" do taxista Omar.

0 comentários:

Postar um comentário

Top Ad 728x90