Top Ad 728x90

10 de mai de 2017

6 desenhos mais polêmicos da Disney

Conheça as controvérsias envolvendo filmes do estúdio. Alguns tiveram de ser alterados ou até recolhidos.

Publicidade

Conheça as controvérsias envolvendo filmes do estúdio. Alguns tiveram de ser alterados ou até recolhidos.


 Confira a lista dos desenhos – Reprodução
Confira a lista dos desenhos – Reprodução
1) Teu passado te condena

Assistir a The Gallopin’ Gaucho (1928) vai mudar a opinião de quem acha Mickey fofinho demais. Em seis minutos, ele fuma, toma cerveja, galopa num avestruz bêbado e beija Minnie na boca. No início da carreira, Mickey era mais escrachado. Aos poucos, seu jeitão foi passado a outras figuras (como Donald) e Mickey se tornou o “bom moço”.


2) Outros tempos

Todo filme acaba capturando a mentalidade da época mesmo que ela mude, anos depois, e a obra não mais represente a opinião atual dos produtores. É o caso de A Canção do Sul (1946), que o estúdio até tirou do catálogo de DVDs. A película é cheia de estereótipos sobre negros, mostrando, por exemplo, escravos gratos por trabalhar para seus donos.


3) Janela indiscreta

Em 1999, a Disney fez o recall de 3,4 milhões de cópias do vídeo de Bernardo e Bianca (1977). Os funcionários haviam descoberto a imagem de um torso nu de mulher, em uma janela no fundo de uma cena. Houve quem dissesse ser um molde de alfaiataria, mas a empresa não entrou em detalhes, citando em seu comunicado apenas “uma imagem sujeita a objeções”.


4) Donald nazista

A Face do Führer (1942) era uma crítica ao nazismo, que ascendia na Alemanha. Mas mostra algumas cenas controversas, como Donald lendo o livro Minha Luta no café da manhã e saudando várias vezes seu autor, Adolf Hitler. É tudo um sonho, claro (ou melhor: um pesadelo). Mas até o YouTube alerta que o conteúdo pode ser “potencialmente ofensivo”.


5) Kimba X Simba

Um leãozinho chamado Kimba. Um amigo pássaro. Um guru babuíno. Um bando de hienas. Um vilão com uma cicatriz no olho. O Rei Leão (1994) tinha tantas semelhanças com a série animada japonesa Kimba, o Leão Branco (1965) que a Disney teve de se manifestar. Alegou que seu filme era totalmente original e levou anos para ficar pronto. O estúdio de Kimba concordou e jamais abriu processo.


6) Trabalho reciclado

Animações como Robin Hood (1973) e As Aventuras do Ursinho Pooh (1977) trazem cenas e personagens em poses quase idênticas às de Branca de Neve (1937) e Mogli (1967), respectivamente. Não era preguiça dos animadores, e sim consequência de uma técnica chamada rotoscopia, que criava uma espécie de “molde” único com base em desenhos de diferentes movimentos humanos. A indústria cinematográfica considerava legítimo o uso desse recurso (que, além de tudo, era bem econômico).

0 comentários:

Postar um comentário

Top Ad 728x90