Top Ad 728x90

16 de mai de 2017

Racismo prejudica a saúde de crianças

Nos mais novos, o preconceito aumenta o risco de depressão, ansiedade e até de déficit de atenção.

Publicidade

Nos mais novos, o preconceito aumenta o risco de depressão, ansiedade e até de déficit de atenção.


 Racismo feito com crianças pode até causar depressão – Reprodução
Racismo feito com crianças pode até causar depressão – Reprodução
Um levantamento da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, mostra que a segregação racial pode afetar especialmente as crianças. Os estudiosos chegaram a essa conclusão depois analisarem mais de 95 mil relatos da Pesquisa Nacional Sobre a Saúde da Criança, realizada entre 2011 e 2012.

De acordo com os resultados, a proporção daqueles com “saúde excelente” diminuía em 5,4% entre os pequenos julgados ou tratados injustamente por causa da etnia. Mais: a probabilidade de desenvolver transtorno do déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) sobe 3,2% entre os que já sofreram com o racismo. Como se fosse pouco, os meninos e meninas que já foram discriminadas tinham risco duas vezes maior de apresentar quadros de depressão e ansiedade.

Vale ressaltar que vários fatores como status socioeconômico e estrutura familiar foram considerados. A maior redução da saúde em geral apareceu nos participantes de baixa renda e que fazem parte de grupos minoritários, principalmente os hispânicos. Porém, os mais abastados também sentiram na pele os efeitos negativos.

0 comentários:

Postar um comentário

Top Ad 728x90