Bailarinas de Leonardo criticam Serra Talhada em vídeo


Publicidade

Elas foram apontadas como xenofóbicas, de caráter preconceituoso com a Capital do Xaxado. “...se chateou pelo vídeo, eu peço um milhão de desculpas. ”, se desculpa Paula Mota

Monique Souza e Paula Mota Bailarinas de Leonardo em entrevista
Monique Souza e Paula Mota Bailarinas de Leonardo em entrevista
Foto: Farol de Notícias
Após a divulgação de vídeos das dançarinas do cantor sertanejo Leonardo, que fará um show no Arraial da Juventude, nesta quarta-feira (28 de junho de 2017), em Serra Talhada – PE, fazendo declarações compartilhadas em suas redes sociais, foram apontadas por setores da mídia e população como xenofóbicas, de caráter preconceituoso com a Capital do Xaxado.

Os vídeos que viralizaram nas redes sociais mostram as integrantes comentando sobre a chegada na cidade, a pousada que ficaram instaladas e ainda comendo manguzá na rodoviária local. Acompanhadas dos produtores da festa e da banda, duas das dançarinas concederam uma entrevista ao Farol de Notícias.

Entrevistas:

Em entrevista uma das bailarinas de Leonardo se desculpo
Em entrevista uma das bailarinas de Leonardo se desculpo
Foto: Reprodução

Monique Souza, de 31 anos, é bailarina de Leonardo há 4 anos. A paulista é formada em Administração de empresas, mas trocou os escritórios para se dedicar a dança profissionalmente há seis anos. Segundo ela, os vídeos foram gravados por volta das 15h do domingo (25 de junho de 2017), no momento em que saíram da pousada para almoçar.

“Nós chegamos em torno de 14h ou 15h e fomos procurar um restaurante, até então não fomos de ônibus procurando o restaurante a pé mesmo. Geralmente em dia de domingo, não só aqui, mas em outros lugares tem muito lugar que é fechado. A maneira que eu falei não foi para falar mal da cidade, eu quis dizer que não tinha aberto e que a gente teve que andar para procurar. Isso gerou um mal entendido sobre a gente. Chegamos ontem porque estamos de folga, viemos para aproveitar mesmo a cidade e conhecer os lugares também”, relatou Monique.

Paula Mota, de 34 anos, também é natural de São Paulo e dança desde os 3 anos, mas profissionalmente já tem 19 anos de carreira. Paula afirmou retornou há um mês para o balé de Leonardo, tinha se afastado para ser mãe. De acordo com ela, os vídeos foram gravados em momentos de descontração entre as dançarinas e não tiveram intenção de reforçar preconceitos contra a cidade ou região.

“A gente sempre brinca, somos alegres e é o nosso jeito de ser. Morei em Porto Seguro por três anos, aprendi muito com eles. A gente brinca sempre, falei que o povo é solidário por provas mesmo, estávamos na rua e uma senhora nos chamou para comer um feijão com um sorriso de orelha a orelha. Sobre o chuveiro, tem água quente sim no banheiro do hotel, mas a Monique não sabia ligar e eu achei engraçado e gravei o vídeo. Se alguém se chateou pelo vídeo, eu peço um milhão de desculpas. Meu marido é nordestino, eu já morei no nordeste e amo”, afirmou.

Ainda de acordo com as dançarinas, os comentários machistas foram de mal gosto. Paula e Monique também enfatizaram que vieram a cidade para trazer alegria e divertir os espectadores junto com o cantor Leonardo. “Ao invés das pessoas darem importância a isso, porque eu sou muito feminista, defendo muito as mulheres, deram importância para momentos de descontração do que a comentários que não deve acontecer. Nós esperamos que todo mundo curta, estamos aqui para trazer alegria e queremos ver isso de vocês”, finalizou Paula.

Confiram as críticas feitas pelas bailarinas de Leonardo nas redes sócias:

Fontes: Farol de Notícias/ S1 Notícias

Recomendamos para você »

Serra Talhada - PE 7760439629809831630
Reaja! Comente!

Postar um comentário

emo-but-icon

Curta nossa Página

Publicidade

Recicla Net Pousada Vitor & Vitoria WhatsApp do S1 Notícias

Canal S1 Gamer

Mais Lidas

Receba noticias em seu E-mail

Publicidade

item