Governo anuncia meta para reduzir sódio de alimentos


Publicidade

Meta é retirar total de 28,5 mil toneladas de sódio dos alimentos industrializados até 2020. Foco é reduzir substância de pães, bisnaguinhas e massas instantâneas.


 Nesta nova etapa, a proposta é modificar fórmulas – Reprodução
Nesta nova etapa, a proposta é modificar fórmulas – Reprodução
O Ministério da Saúde anunciou nesta terça-feira (13) que a indústria de alimentos vai fazer mudanças na composição dos produtos a fim de cumprir um acordo para reduzir a quantidade de sódio. A meta é retirar um total de 28,5 mil toneladas da substância dos alimentos industrializados até 2020. Nesta fase, o foco é reduzir sódio de pães, bisnaguinhas e massas instantâneas.

Segundo o ministério, a medida reafirma um acordo de cooperação assinado junto à Associação Brasileira das Indústrias de Alimento (Abia) cujo prazo de vigência terminou em 2016. Agora, a pasta "renova" o acordo para os próximos cinco anos, com a possibilidade de incluir novos alimentos.

De acordo com o presidente da Abia, Edmundo Klotz, na primeira etapa do acordo, entre 2007 e 2011, foi retirado o excesso de sódio dos alimentos. Na segunda, houve a substituição do sal tradicional por tipos de sal reduzidos em sódio, "algumas empresas usaram temperos naturais".

Nesta nova etapa, a proposta é modificar fórmulas. "Demanda procedimentos mais complicados, como degustação e aceitabilidade", explicou Klotz. Por isso, segundo o ministro Barros, a redução do sódio deve ocorrer de forma lenta e gradual.

O Ministério da Saúde afirma que a quantidade de sódio no pão, por exemplo, deve cair pela metade até 2020. "Significa que, em 2011, quatro fatias de pão por dia representavam 40% da quantidade de sódio diária (796 mg). Após o acordo, esse índice, em 2016, passou a ser 22% (450 mg). Em 2020, com o novo acordo, a expectativa é chegar a 20% (400 mg)."

Para as bisnaguinhas, o teor deve passar de 388 mg/100g para 350 mg/100g. Nas massas instantâneas a meta é alcançar teor máximo de sódio de 1840 mg/100g.

Em junho de 2016, o ministério informou que 14.893 toneladas de sódio foram retiradas de alimentos brasileiros desde 2011, em produtos como margarinas, cereais matinais, caldos e temperos.

Vilão?

O sódio é essencial ao bom funcionamento do organismo. Tanto o excesso quanto a falta podem prejudicar o corpo. O sódio é um mineral que tem a função de equilibrar os líquidos corporais e ainda age na contração muscular, no fornecimento de energia ao organismo e até no ritmo cardíaco.

Quando consumido em excesso, no entanto, o sódio pode causar o aumento da pressão arterial, provocando hipertensão, doenças renais e ainda pode levar ao acidente vascular cerebral (AVC).

Recomendamos para você »

Saúde 2413460107643379792
Reaja! Comente!

Postar um comentário

emo-but-icon

Curta nossa Página

Publicidade

Recicla Net Pousada Vitor & Vitoria WhatsApp do S1 Notícias

Canal S1 Gamer

Mais Lidas

Receba noticias em seu E-mail

Publicidade

item