Respeitarei qualquer decisão, diz Temer


Publicidade

Temer voltou a dizer que seu governo está colocando "o trem nos trilhos" para que o presidente eleito em 2018 possa encontrar o país em melhor situação econômica.


“Eu respeitarei qualquer que seja o resultado da votação” – Reprodução
“Eu respeitarei qualquer que seja o resultado da votação” – Reprodução
O presidente da República, Michel Temer, afirmou nesta terça-feira (11) que respeitará, seja qual for, a decisão tomada pela CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara sobre a autorização para o prosseguimento do processo contra o presidente.
"A Câmara nesta semana, não posso deixar de dizer isso, tem uma importantíssima decisão a tomar. E eu respeitarei qualquer que seja o resultado da votação. Não é hora de dúvida, anseios. É hora de respostas rápidas. De vez em quando vejo 'se a economia vai bem, não precisa de governo'. Precisa sim, porque foi esse governo que botou a economia nos trilhos", declarou.

A declaração foi dada em um evento de lançamento do Plano Safra 2017/2018, que destinará R$ 103 bilhões em linhas de financiamento para o agronegócio. Do montante, R$ 11,5 bilhões serão dedicados a empresas do setor e R$ 91,5 bilhões, em crédito rural a produtores e cooperativas.

Temer voltou a dizer que seu governo está colocando "o trem nos trilhos" para que o presidente eleito em 2018 possa encontrar o país em melhor situação econômica. Segundo o peemedebista, no mundo da internet e da globalização, as "decisões ou omissões" repercutem em todo o mundo no mesmo instante.

O presidente ainda afirmou que a sociedade não pode ficar em dúvida se as instituições estão realmente comprometidas com o desenvolvimento. Em meio à maior crise política do governo Michel Temer, o ministro Henrique Meirelles aproveitou a oportunidade para dizer que estavam comemorando "corretamente e com muita razão" a agricultura brasileira.

Crise política

Nesta segunda-feira (10), o deputado federal Sérgio Zveiter (PMDB-RJ) leu seu parecer a favor da denúncia contra Temer apresentada pela PGR (ProcuradoriaGeral da República) na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara. Embora um parecer desfavorável ao presidente já fosse esperado pelo Planalto, ele teve um tom mais político do que o previsto. "Esperava que fosse mais técnico. Quando o Zveiter fala que o parecer é político, ele mesmo dá força ao governo", disse um assessor de Temer.

Recomendamos para você »

Política 7159162841855361722
Reaja! Comente!

Postar um comentário

emo-but-icon

Curta nossa Página

Publicidade

Recicla Net Pousada Vitor & Vitoria WhatsApp do S1 Notícias

Canal S1 Gamer

Mais Lidas

Receba noticias em seu E-mail

Publicidade

item