Superlotados e falta de combustível no Pajeú – Foto: Reprodução

Superlotados e falta de combustível no Pajeú – Foto: Reprodução

Sob o risco de colapso nas bombas de combustíveis por causa da greve dos caminhoneiros iniciada na última segunda-feira (21 de maio de 2018), motoristas e motociclistas formaram longas filas nos postos em busca de abastecimento nesta quarta e quinta-feira (24), nas cidades Solidão, Tabira e Afogados da Ingazeira.

Ainda na noite de ontem quarta-feira (23), muitos postos de gasolina na região do Pajeú já estavam sem gasolina, hoje quinta-feira o único posto que ainda havia combustível na região era o de Solidão, porém por vota das 11:30hs as bombas secaram.

A greve dos caminhoneiros:

Posto  interditado pelo Procon por cobrar preço abusivo pelo litro da gasolina - Foto: Divulgação

Posto interditado pelo Procon por cobrar preço abusivo pelo litro da gasolina – Foto: Divulgação

O estado virou um caldeirão, ontem, no terceiro dia da greve dos caminhoneiros, que reivindicam a queda nos preços dos combustíveis. A paralisação gerou escassez do produto nos postos de gasolina e provocou um efeito cascata que atingiu quase todos pernambucanos, sem distinção de classe social – trabalhadores e empresários.

Quase todos sentem, desde 3 de julho do ano passado, um aumento frequente na gasolina (58,76%) e no diesel (59,32%), mas foi a greve dos caminhoneiros que reforçou as queixas aleatórias e provocou um impacto em toda a cadeia produtiva.

Preços abusivos de combustíveis serão investigados:

Vários postos de combustíveis da RMR elevaram os preços da gasolina nessa quarta-feira (23). Foto: Guga Matos

Vários postos de combustíveis da RMR elevaram os preços da gasolina nessa quarta-feira (23). Foto: Guga Matos

A recomendação foi emitida na noite dessa quarta-feira (23), pelo procurador-geral de Justiça, Francisco Dirceu Barros, após postos de combustíveis de vários municípios da Região Metropolitana do Recife elevarem o litro da gasolina de uma média de R$ 4,30 para até R$ 8,99. Uma ×scalização feita pelo Procon-PE, à noite, interditou um estabelecimento no Pina, Zona Sul do Recife, que também deve pagar uma multa.

O aumento abusivo é ainda considerado crime contra a economia popular, sendo passível de detenção de dois a dez anos, além de resultar em multa. “É crime fazer com que se aumente o preço de um produto ou mesmo de mercadorias de forma falaciosa, por meio de notícias falsas ou qualquer outro artifício”, disse o procurador-geral de Justiça Francisco Dirceu Barros.

Correios suspendem a entrega de encomendas:

Correios suspende as postagens das encomendas – Foto: Reprodução

Correios suspende as postagens das encomendas – Foto: Reprodução

A paralisação dos caminhoneiros atinge até as postagens nos Correios. A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos suspendeu temporariamente as postagens das encomendas com dia e hora marcados (Sedex 10, 12 e Hoje). Em comunicado, os Correios informaram que a paralisação também tem gerado “forte impacto” e atrasos nas operações da empresa em todo o País.

“Também haverá o acréscimo de dias no prazo de entrega dos serviços Sedex e PAC (entrega não expressa), bem como das correspondências enquanto perdurarem os efeitos desta greve”, diz o texto. Os Correios informam ainda que “toda a logística brasileira” sofre prejuízos em decorrência da paralisação dos caminhoneiros, que teve início na segunda-feira.