Vin Diesel compartilhou fotos inéditas de Paul Walker nos bastidores de "Velozes e furiosos 7". Além de vídeo que mostra último aniversário de Walker durante filmagens

PUBLICIDADE
Vin-Diesel-e-Paul-Walker-Velozes-e-furiosos-7

Paul Walker e Vin Diesel (Foto: Facebook/Reprodução)

Vin Diesel (Foto: Facebook/Reprodução)

Vin Diesel (Foto: Reprodução)

Vin Diesel deixou os fãs animados e provavelmente ao compartilhar fotos inéditas de Paul Walker nos bastidores do filmeVelozes e furiosos 7″. A Universal veio me visitar, para mostrar o trailer de ‘Velozes e Furiosos 7′. Sem palavras. Sim, está incrível. Devo dizer também, que era emocional. Nós fizemos tudo para deixar Pablo orgulhoso, disse ele usando o apelido que costumava chamar Paul.

Eu gostaria que ele pudesse ver o que criamos e quão longe nós chegamos, adicionou o ator. Vin Diesel também publicou um vídeo em que mostra o dia do último aniversário de Walker durante as filmagens.

Paul Walker morreu em um acidente de carro no dia 30 de novembro de 2013, em Santa Clarita, Califórnia, depois de participar de um evento de caridade para a organização Reach Out Worldwide.

Viúva de Roger Rodas, perde ação contra a Porsche

Roger Rodas (Foto: Reprodução/ Facebook)

Roger Rodas (Foto: Reprodução/ Facebook)

Kristine Rodas, viúva de Roger Rodas, morto com Paul Walker no perdeu o processo que movia contra a Porsche, informa o “Radar Online”. Na ação, Kristine alegava que a montadora alemã foi responsável pela morte de seu marido.

Nos documentos judiciais, a viúva argumentou que o modelo Carerra GT tinha uma peça defeituosa na suspensão e também não tinha uma “gaiola para proteger o condutor de acidentes” e “célula de combustível de corrida para evitar um incêndio”.

Kristine alegou que estes itens de segurança são comuns em carros de corrida, mas a Porsche argumentou que ela não indicou exatamente qual peça da suspensão falhou e como isto causou o acidente. A empresa afirmou que Kristine incorretamente chamou o Carrera GT de um “carro de corrida” e que “nenhum cliente iria esperar estes itens de um carro feito para estradas comuns.

No dia 17 de setembro, o juiz do tribunal federal que preside o caso na Califórnia rejeitou todas as reivindicações contra Porsche, afirmando que Kristine não conseguiu provar que a companhia de carro havia mentido para o público sobre a segurança do veículo.

O juiz também disse que a viúva falhou em dizer que o Carrera GT deveria ser equipado com melhores recursos de segurança do que carros típicos de estrada porque carros de corrida operam em velocidades extremamente altas. A sentença afirma que o Carrera GT pode ter capacidade semelhante a carros de corrida mas é um veículo projetado para utilização em estrada comuns e o consumidor comum reconhece essa distinção entre capacidade e uso pretendido.

PUBLICIDADE

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.