Conhecida como a “Lisboa do Oriente”,esta ilha situa-se a meio caminho entre duas grandes culturas hegemônicas, a civilização chinesa e a portuguesa. Trata-se de um lugar único, pois ali convivem o miojo com os pastéis de Belém, embutidos ibéricos com empadinhas dim sum, o pato pequinês com o leitão português, o parque dedicado ao escritor Luís de Camões com atividades de Tai Chi Chuan ao ar livre, o chá chinês com os vinhos do porto ou a fachada da Catedral de São Paulo com o templo taoísta A-Ma,  que foi construído no século XIII entre outras muitas sinergias. Por isto, se você está procurando motivos ou razões para visitar Macau, chegou ao lugar indicado.

A Região Administrativa Especial de Macau (RAEM), da República Popular da China, situa-se no extremo ocidental do Delta do Rio das Pérolas. Está distante 60 quilômetros de Hong Kong. É uma ilha rodeada pelo mar do Sul da China, esta pequena cidade possui um horizonte infinito de mares e oceanos, por onde se espalha uma comunidade de diáspora, com origem local de chineses e macaenses, e com uma história de colonização portuguesa, que ajudou a forjar a cultura local.

Com uma população estimada em cerca de 647 700 habitantes em uma superfície de 28,2 km², é a região mais densamente povoada do mundo. Macau foi administrada pelo império português e depois por Portugal desde meados do século XVI até final 1999, quando era a única colônia européia na Ásia. Foram 442 anos de presença portuguesa na cidade. 

Lisboa Oriental

Graças à influência lusa na cidade, Macau tem sido distinguida como “Património da Humanidade” pela Unesco. Podemos encontrar múltiplos edifícios que dão veracidade à afirmação anterior tais como:

 -Consulado de Portugal
-Ruínas da Catedral de São Paulo
-Cemitério católico de São Miguel
-Fortaleza do monte.
-Bairro de São Lourenço
-Parque Vasco Da Gama e Luís de Camões
-Ruas feitas de paralelepípedos, típicas da época colonial portuguesa
-Faro da Guia.
É importante destacar que as ruínas da Catedral de São Paulo são consideradas por muitos como uma das sete maravilhas do mundo de origem português.

Las Vegas da Ásia.

Segundo diversas fontes, Macau já superou Las Vegas em faturamento anual, seus mais de 40 cassinos dão veracidade a esta afirmação. Para o viajante brasileiro, os cassinos apresentam um jogo de luz e de cor junto aos prédios modernos que agradam bastante a vida e a paisagem. Recomenda-se caminhar de noite sob a luz da lua e milhares de luzes que decoram os arranha-céus da cidade. Observar desde baixo a imensidão e a grandeza de lugares como “El Grand Lisboa” são espetáculos que não se podem apreciar diariamente. 

Língua portuguesa e literatura

Existem três Jornais que publicam em português. A comunidade macaense também contribuiu para a literatura portuguesa, com destaque para Luiz Gonzaga Gomes, Deolinda da Conceição e Henrique de Senna Fernandes, todos já falecidos. Hoje, mesmo com um número reduzido de portugueses em Macau, continua publicando-se na língua de Camões. Estão surgindo novos escritores, como o fotógrafo António Mil-Homens e a jornalista Luciana Leitão.

About The Author

Avatar

Related Posts