Em Pernambuco, o mês de janeiro deste ano registrou uma queda de 22% no número de Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVPs) na comparação com o mesmo período do ano passado. Foram quase 2 mil crimes desse tipo a menos no Estado, fazendo chegar a marca de 17º mês consecutivo com redução dos CVPs. Os dados foram divulgados pela Secretaria de Defesa Social (SDS) nesta quinta-feira (14).

Em janeiro deste ano, foram registrados 6.717 roubos contra 8.655 noticiados em janeiro de 2018. Na redução, foi destaque a queda no número de assaltos a ônibus, foram 43 no mês passado, registrando o patamar mais baixo desde outubro de 2014, quando foi contabilizado 37 ocorrências desse tipo. No mês de janeiro de 2018, foram contabilizados 59 assaltos. A diminuição foi de 27,12% no comparativo.

Roubos caem 22% em janeiro em Pernambuco, diz SDS

“Estamos mantendo, no primeiro mês de 2019, a tendência verificada em todo o ano de 2018: a redução constante e sólida dos indicadores criminais em todo o Estado. Nesse cenário, algumas Áreas Integradas de Segurança (AIS) têm se destacado, a exemplo da AIS 6, que tem sede em Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana. Nessa área, que engloba também o município de Moreno, as 541 ocorrências deCVP em janeiro de 2019 correspondem ao mais baixo número dos últimos 45 meses”, arma o secretário de Defesa Social,

Antônio de Pádua. E completa: “E a AIS 12, cuja base fica em Vitória de Santo Antão, na Mata Norte, registrou 248 roubos no mês passado, o menor patamar desde fevereiro de 2016, ou seja, de 35 meses atrás. Esses são apenas alguns exemplos que demonstram que as estratégias traçadas de maneira integrada no Pacto pela Vida estão surtindo efeito. Continuaremos nesse caminho visando proporcionar cada vez mais tranquilidade aos pernambucanos, em seu deslocamento, trabalho e atividades de lazer em locais públicos”, diz o secretário.

Confira o balanço da SDS

O Agreste acumulou a redução mais sensível: -29,71%, passando de 1.804 queixas em janeiro de 2018 para 1.268 no mês este ano. Sertão e Zona da Mata tiveram percentuais semelhantes de retração: -24,38% e -24,3%, respectivamente. Nos municípios sertanejos, as polícias contabilizaram 480CVPs em janeiro de 2018, em contraposição aos 363 do mesmo mês em 2019. Já a região da Mata tinha registrado 823 casos e caiu para 623.

 De igual maneira, o Recife manteve a sequência de queda nos roubos quando se estabelece um paralelo entre os janeiros de 2018 e 2019: -17,65%, saindo de 2.957 para 2.435. Na Região Metropolitana (excetuando-se a capital), os números retrocederam no patamar de -21,73%. Em dados absolutos, o total do mês baixou de 2.591 no ano passado para 2.028 no ano corrente.

CELULARESROUBADOS

Quando contrastamos os meses de janeiro deste ano e de 2018, as polícias conseguiram aumentar em 235% a recuperação de telefones móveis roubados em Pernambuco: passou de 169 apreensões para 566. Desde que o programa Alerta Celular foi criado pela SDS, com o intuito de cadastrar os IMEIs dos aparelhos e registrar casos de roubo ou furto, recuperaram-se 7.146 celulares. Em relação aos roubos de aparelhos de telefonia móvel, a redução de ocorrências em janeiro de 2019 foi de 18,4%.

As queixas registradas pelas delegacias tinham chegado, em janeiro de 2018, a 3.149, total que caiu para 2.567 neste mesmo mês em 2019.

ROUBO DECARGAS EVEÍCULOS  

Os ataques a cargas transportadas no território de Pernambuco caíram quase à metade em janeiro de 2019 frente aos casos relatados nesse mês em 2018.Com -44,64% ocorrências, o mês passado teve 31 crimes dessa modalidade, contra 56 em janeiro do ano anterior. No tocante aos CVPs contra veículos, a diminuição foi de 33,7% em janeiro deste ano, quando comparado com o mês correspondente em 2018. De 1.525 roubos de veículos, o número reduziu para 1.011, ou seja, 514 investidas deixaram de ocorrer.

ASSALTOSA BANCOS

Em janeiro de 2019, caíram em 67% os crimes que tiveram como alvo instituições financeiras. Os roubos consumados totalizaram 3 casos no primeiro mês deste ano, dos quais 2 foram contra caixas eletrônicos e 1, contra agência bancária.

 No mês inicial de 2018, haviam sido 9 os CVPs desse tipo, sendo que em 6 os alvos eram agências, em 2 houve violação de caixas eletrônicos e em um caso o assalto foi a carro-forte. Em janeiro deste ano, não se registrou nenhum caso de explosão a banco ou caixa eletrônico, tampouco ocorreram investidas contra carros-fortes.

As polícias de Pernambuco, que contam com uma força-tarefa específica na prevenção e repressão aos delitos contra instituições financeiras, ainda efetuaram a prisão de cinco pessoas acusadas de cometer esse tipo de crime.

About The Author

Dena Santos

Related Posts