A conta de luz vai ficar mais cara a partir desta segunda-feira (1) com a adoção da bandeira tarifária amarela em julho. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) decidiu realizar a cobrança adicional por causa da previsão de pouca chuva para este mês.

Quando chove menos, as usinas hidroelétricas não conseguem trabalhar na capacidade máxima. Com isso, o governo precisa acionar as térmicas, com custo de geração mais caro e com valores mais caros também para o consumidor final.

A bandeira amarela significa que o usuário vai pagar um real e cinquenta centavos a mais para cada cem kilowatts/hora. Em junho, vigorou a bandeira verde, ou seja, não houve cobrança adicional. Existe ainda a bandeira vermelha, que representa valores ainda mais altos na conta de luz.

O custo variável da geração de energia não é algo novo, mas as bandeiras foram instituídas para deixar esse fator mais claro para o consumidor. Antes, o valor era embutido de uma só vez dentro do reajuste anual realizado pelas fornecedoras. Desde dois mil e quinze, o sistema das bandeiras faz a adição de maneira variável, dentro da realidade de cada mês.

About The Author

Dena Santos

Related Posts