Links compartilhados através do WhatsApp e do Facebook prometem o desbloqueio imediato do benefício e coletam dados pessoais das vítimas.

Um golpe veiculado nas redes sociais tem usado o auxílio emergencial do Governo Federal como pano de fundo para roubar dados através de sites maliciosos. Os links, compartilhados através do WhatsApp e do Facebook, prometem o desbloqueio imediato do benefício para pessoas que apresentaram pendências no cadastro e coletam dados pessoais das vítimas.

O golpe começa com uma mensagem que informa que a pessoa pode desbloquear o auxílio emergencial imediatamente. Para isso, as vítimas são levadas a um site que solicita informações pessoais como nome, data de nascimento, CPF e informações relacionadas à conta bancária da vítima. De acordo com a Polícia Federal (PF), os golpistas podem, com os dados fornecidos, clonar o WhatsApp das vítimas e, em alguns casos, abrir contas correntes em bancos virtuais para conseguir acesso a cartões de crédito e cheque especial.

Com os dados, os criminosos também podem abrir empresas fantasmas, fazer compras pela internet ou instalar programas maliciosos nos celulares e computadores para ter acesso aos dados e arquivos contidos no dispositivo. Para passar uma imagem de credibilidade, os golpistas usam as logomarcas do Governo Federal e da Caixa Econômica Federal.

Caso a vítima forneça os dados, o site informa que uma mensagem (SMS) será enviada com a confirmação da liberação em até cinco minutos. A vítima também é incentivada também a compartilhar o link malicioso com outros contatos do WhatsApp.

De acordo com a Polícia Federal, somente a Caixa Econômica Federal e a Dataprev podem fazer a avaliação, aprovação e desbloqueio dos cadastros das pessoas que tem direito ao benefício. Ainda segundo a PF, o link começou a circular na semana passada e foi retirado do ar; entretanto, os usuários das redes sociais devem ficar atentos à golpes semelhantes, já que programas de auxílio financeiro por parte do governo, FGTS, 13º salário, PIS, costumam ser utilizados como isca para os golpes.

Golpes na internet prometem liberação imediata do auxílio emergencial

Como se proteger dos golpes da internet:

– Desconfie sempre antes de clicar nos links compartilhados no WhatsApp ou nas redes sociais;

– Não compartilhe links duvidosos com seus contatos sem antes saber se são autênticos;

– Cuidado com o imediatismo de mensagens tais como “agendamentos liberados até hoje”, “último dia para o saque”, “urgente”, “não perca essa oportunidade”, entre outras mensagens do tipo;

– Órgãos do Governo Federal não solicitam dados e informações dos seus beneficiários ou servidores através de links compartilhados no WhatsApp;

– Nunca preencha nenhum cadastro, formulário ou pesquisa fornecendo seus dados financeiros ou pessoais através de links enviados pelo WhatsApp;

– Só faça o cadastro para receber ou liberar o auxílio emergencial no site oficial da Caixa Econômica Federal ou nos aplicativos baixados em lojas oficiais;

– Não acesse nenhum site que se diga da Caixa Econômica Federal e não esteja registrado no domínio .gov.br

– Ao entrar na página da Caixa verifique se existe um cadeado cinza no canto superior esquerdo do navegador – isso atesta que sua conexão não foi interceptada e que o site está criptografado para impedir golpes.

– Links seguros começam com HTTPS; o “S” corresponde a um certificado de segurança;

– Não marque agendamentos para que pessoas compareçam em sua residência sob o pretexto de fazer uma consulta presencial; bandidos podem se aproveitar dessa situação para se passar agentes de saúde e realizar assaltos;

– Instale um antivírus em seu celular ou computador e mantenha o sistema operacional do seu celular e computador atualizados.

About The Author

Aldenice Santos

Related Posts