O app está trabalhando em um novo modo de visualização algorítmico, que levará em conta não apenas as últimas postagens, mas também com quais contatos o usuário costuma conversar.

E o aplicativo WhatsApp está testando uma nova mudança em sua ferramenta de status função que é basicamente a versão “Stories” do app e que deverá afetar diretamente a ordem com que esses conteúdos aparecem. Por enquanto, o aplicativo utiliza a ordem cronológica reversa para mostrar as atualizações de status, ou seja, os usuários vêem o story mais recente aparece no topo da lista.

Apesar disso, a empresa considera que esse modelo pode não ser o mais viável para o usuário principalmente para aqueles que possuem muitos contatos no app pois dá maior visibilidade para aqueles que postam uma maior quantidade de conteúdo, e pode deixar alguns contatos que a pessoa realmente interage escondidos no fim da lista.

O app está trabalhando em um novo modo de visualização algorítmico, que levará em conta não apenas as últimas postagens, mas também com quais contatos o usuário costuma conversar.

Assim, o app está trabalhando em um novo modo de visualização algorítmico, que levará em conta não apenas as últimas postagens, mas também com quais contatos o usuário costuma conversar mais ou está sempre checando as alterações de status, tornando-as mais relevantes e passando as atualizações desses contatos para o topo da lista.

Apesar de apresentar a novidade como algo que deve facilitar a vida dos usuários do app, é preciso lembrar que eles não possuem a mesma relação com o aplicativo como acontece com os do Facebook ou Instagram. O app de mensagens é famoso justamente pela garantia da privacidade, já que a criptografia de ponta a ponta garante que as informações trocadas dentro das conversas não serão coletadas pelo Facebook. Mas essa implementação de um algoritmo para ditar as relações entre usuários pode ser um indicativo de que a empresa pretende aumentar a quantidade de informações coletadas dos usuários.

Por enquanto, a ideia do Facebook é testar bastante o algoritmo antes de adicioná-lo de vez ao app, e por isso a ideia está sendo testada por alguns poucos usuários de iPhone no Brasil, na Espanha e na Índia, e a companhia pretende ir disponibilizando a novidade aos poucos no resto do mundo para não pegar os usuários desprevenidos, mas ainda não há nenhuma data específica para quando isso irá acontecer.

About The Author

Dena Santos

Related Posts