Assista: EUA publica vídeos de avistamentos de OVNIs

Pentágono tira sigilo de vídeos de pilotos avistando objetos voadores não identificados. Gravações já haviam sido divulgadas na internet sem autorização.

Assista: EUA publica vídeos de avistamentos de OVNIs

O Departamento de Defesa dos EUA publicou, nesta segunda-feira (27 de abril de 2020), três vídeos que mostram pilotos da Marinha americana avistando objetos voadores não identificados.

As gravações, feitas em novembro de 2004 e janeiro de 2015, já haviam sido divulgadas na internet sem a autorização do departamento.

Em um dos vídeos, um objeto de forma alongada se movimenta, e um membro da tripulação pode ser ouvido dizendo “olhe aquela coisa”. Em outro, o sensor acompanha um objeto que voa em alta velocidade sobre o oceano. Um tripulante ri e então diz: “Uau, o que é aquilo, cara?”.

Em nota, o Pentágono disse que optou pela publicação dos vídeos depois de uma análise minuciosa, na qual foi constatado que a exposição das imagens não afeta as investigações dos EUA sobre fenômenos aéreos não identificados.

Com a medida, o Departamento de Defesa afirma querer “esclarecer quaisquer equívocos do público sobre a autenticidade das imagens, e se há ou não mais vídeos”.

 O órgão disse ainda que os fenômenos aéreos registrados nos vídeos permanecem classificados como “não identificados”.

Assista: EUA publica vídeos de avistamentos de OVNIs

O Departamento de Defesa dos EUA publicou, nesta segunda-feira (27 de abril de 2020), três vídeos que mostram pilotos da Marinha americana avistando objetos… https://bit.ly/2W5t9wP

Posted by Site: S1 Notícias on Tuesday, April 28, 2020

Em maio do ano passado, o jornal New York Times publicou reportagem na qual pilotos da Marinha americana contaram ter visto objetos estranhos voando quase diariamente sobre a Costa Leste dos Estados Unidos, entre a metade de 2014 e março de 2015. A Marinha abriu uma investigação, que corre em sigilo.

Mas especialistas contaram ao jornal que a possibilidade de a causa dos fenômenos ser extraterrestre é muito pequena e atribuem o fenômeno a milhares de outras causas, mais mundanas, como bugs no software que capta as imagens e reflexos de fenômenos metereológicos.

About The Author

João Santos

Related Posts