Brasil deve ter 600 mil novos casos de câncer em 2018 Inca divulga previsões sobre a incidência de câncer (e os tipos mais prevalentes) em homens e mulheres.

O perfil da incidência da doença no Brasil varia de acordo com a região – Reprodução

O perfil da incidência da doença no Brasil varia de acordo com a região – Reprodução

No Dia Mundial do Câncer, 4 de fevereiro, é bom ficar de olho nesse dado: o Brasil deve registrar cerca de 600 mil novos casos da doença tanto em 2018 como em 2019, divulgou o Instituto Nacional de Câncer (Inca) na Estimativa 2018 de Incidência de Câncer no Brasil. O câncer de pele do tipo não melanoma é o mais frequente no país, enquanto a segunda posição é ocupada pelo câncer de próstata, entre homens, e de mama, entre mulheres.

Considerado menos letal, o tumor de pele não melanoma deve ter cerca de 165 mil novos casos diagnosticados por ano. Se eles não forem levados em consideração, os cânceres mais incidentes nas mulheres serão o de mama (59 mil casos), de intestino (com quase 19 mil) e o de colo de útero (16 mil).

Entre os homens, a próstata é a parte do corpo que deve ser mais acometida pela doença, com 68 mil casos, seguida pelo pulmão (18 mil) e o intestino (17 mil).

O perfil da incidência da doença no Brasil varia de acordo com a região. No Sul e Sudeste, há mais tumores de intestino e menor incidência de câncer de colo de útero nas mulheres e, nos homens, de estômago. É um padrão semelhante ao observado em países desenvolvidos.

Related Posts