Quantos banhos de chuva a gente já perdeu na vida porque os pais mandavam colocar roupas secas para não pegar friagem? Embora cientistas reafirmem que o que causa o resfriado é o vírus, e não o frio, muitos pais continuam apegados a essa antiga recomendação. Muitos pediatras, no entanto, já perderam o receio de avisar que as crenças da vovó não passam de mitos.

É o caso do Dr. Reginaldo Freire, que tem mais de 50 mil seguidores no Facebook. Em um de seus posts, questionado por uma mãe que tem o hábito de tirar o filho da chuva, ele deixou claro que o risco de pegar uma doença é bem menor do que a alegria que a criança vai sentir durante a brincadeira.

Pediatra derruba mito de que tomar banho de chuva adoece

Pegar chuva dá gripe?

Segundo o pediatra, estudos antigos compararam a frequência de resfriados entre quem pegava chuva ou se protegia dentro de casa: os pequenos que ficaram em ambientes fechados acabavam adoecendo até mais porque “trocavam” vírus com mais facilidade.

O estudo mais recente sobre o tema foi publicado recentemente pela Universidade de Michigan, e chegou à conclusão de que 70% dos pais ainda usam “estratégicas folclóricas” para proteger os filhos da gripe, como tirá-los da chuva. A maioria, no entanto, não abre mão de fazer a coisa certa, que é encorajar hábitos de higiene para evitar o contágio do vírus.

Mensagem aos pais

O pediatra Reginaldo Freire lembra ainda que, mais do que a chuva, o que pode afetar a imunidade da criança é o estado emocional. E nada como um banho de chuva para ficar mais feliz. Na visão dele, “criança é correria”, e “privá-las disso vai contra a natureza delas”.

Por fim, ele pede que os pais revejam seus conceitos sobre proibir que seus filhos se sujem na grama, na lama ou na areia por medo de pegar alguma doença: “As ‘sequelas’ de uma verminose são bem menores que as da tristeza. A chuva não fará seu filho adoecer, um sistema imunológico enfraquecido [pela tristeza], sim”.