O carnaval está chegando e, quanto mais próximo do dia, vão aparecendo as novidades e possíveis febres para as festividades. Ainda não se sabe qual é a música que vai bombar neste ano, mas, pelo jeito, encontraram uma maneira de deixar o picolé no clima de festa.

Pensando no calor do carnaval, uma jovem de Recife, capital do estado de Pernambuco, criou o “picalé”. A obra é da cozinheira Tayná Maísa, que criou um picolé tradicional em formato de pênis com uma cobertura de chocolate. A criação está disponível em vários sabores, inclusive de cachaça.

Como nasceu a ideia

Em entrevista ao Universa, Tayná conta que teve a ideia de fazer o picolé em um curso de confeitaria com pessoas com deficiência auditiva e para a população LGBT. A ideia nasceu das brincadeiras com os amigos e, inicialmente, era para ser um bolo de rolo em formato de pênis.

Entretanto, a ideia seria difícil de fazer sucesso. Ela começou a pensar em alternativas e, durante um sonho, surgiu a grande ideia de fazer um picolé. A partir daí, foi atrás das formas e mãos a obra. Fez um teste e distribuiu pela vizinhança que, pelo jeito, foi um sucesso.

Divulgação, vendas e valores

Com o slogan “Chupa que hidrata”, Tayná vem chamando atenção nas redes sociais. As divulgações estão sendo feitas nas contas do Twitter e do Instagram de Tayná e do Picalé. A postagem do Twitter já tem mais de mil curtidas e a do Instagram está chegando ao mesmo número. O produto da jovem está viralizando em ambas as redes sociais com stories e compartilhamentos. 

Segundo as postagens de Tayná, as vendas devem começar no dia 15 de fevereiro em Olinda, na região da Treze e próximo a igreja do Carmo e devem acontecer nesse lugar durante todo o carnaval. Os sorvetes também podem ser adquiridos por encomenda. O preço, encomenda ou no local, é fixo de R$ 5 por picolé.

Picolé na forma de sexual masculino

About The Author

Aldenice Santos

Related Posts

Leave a Reply