O Treinador de Futebol é profissional que tanto sofrem à beira do campo são imprescindíveis para o sucesso de um time de futebol

Nesta quinta-feira (14 de janeiro de 2021), o futebol brasileiro comemora o dia nacional do treinador de futebol. Em alusão a esta data, o Portal Futebol Interior, como não podia deixar passar, preparou uma matéria especial sobre estes profissionais que sofrem à beira do campo e, na maioria das vezes, levam a culpa nas derrotas. Por outro lado, não recebem os créditos nos triunfos.

Nos primeiros momentos da história do futebol, pouco ouvíamos falar de treinadores e sua importância era pouco notada nos desempenhos dos times. Com o passar dos anos, o futebol se tornou mais competitivo e a demanda física aumentou consideravelmente. Por isso, foi necessário buscar pessoas que pudessem ministrar treinamentos físicos aos jogadores.

O futebol se tornou o maior esporte mundial e algumas gerações de jogadores foram obrigadas a parar de jogar pela idade e pela própria necessidade física do jogo. Sendo assim, alguns desses ex-jogadores passaram a assumir o papel de treinadores e, utilizando a experiência prática adquirida ao longo da carreira de jogador, fizeram com que o treinamento de futebol evoluísse.

Logo, treinamento de futebol ganhou importância imprescindível e os estudos gradativamente mostravam que eram muitas as vertentes a atuar no desempenho do atleta de futebol. Outros profissionais, de área médica, humana e social, começaram a assumir cargos dentro do trabalho do atleta e da equipe. As comissões técnicas se tornaram multidisciplinares, contribuindo com o trabalho do treinador.

Contudo, o futebol ganhou notoriedade e a repercussão de resultados se tornou o fator principal em todo o trabalho realizado. Com todo o investimento feito e com os jogos sendo vistos cada vez por mais pessoas, a figura do treinador, antes pouco notada, ficou exposta e responsável por todos os resultados da equipe – principalmente, os ruins. Qualquer que fosse o resultado negativo, o treinador era e ainda é taxado de burro.

Muitos são os casos de ex-jogadores que se tornaram treinador de sucesso e que mudaram a história do futebol brasileiro e mundial, como Zagallo, Telê Santana, Luxemburgo, Luis Felipe Scolari, Leão, Tite, Muricy Ramalho e tantos outros. Boa parte desses citados não chegou a fazer grande sucesso dentro de campo, mas fora das quatro linhas, à beira do campo, eles entraram na história do futebol comandando times que alcançaram a glória.

Há também os treinadores “estudiosos”, que não disputaram partidas dentro de campo como jogadores, mas cursaram universidades de educação física visando o cargo de treinador de futebol e conseguiram aplicar a teoria à prática, alcançando o mais alto nível do futebol à frente de seus clubes. São os casos de Carlos Alberto Parreira, Sebastião Lazaroni e Paulo Autuori.

O treinador de futebol nada mais é que parte de uma engrenagem que, se tiver todos os componentes necessários, tem tudo para alcançar o sucesso.

Fonte: Futebol Interior

About The Author

João Santos

Related Posts

Deixe um comentário