Cauê Rodrigues aparece em rede social pela primeira vez após ser solto

Cauê foi preso dia 4 de outubro de 2019 em Suzano, São Paulo onde estava a alguns dias. Àquela época, ele estava em São Paulo para tratamento de saúde. Cauê revelara que passava por um processo depressivo. O Juiz de Direito em Exercício Cumulativo da Vara Criminal de Afogados da Ingazeira, Bruno Querino Olímpio, deferiu à época pedido de Prisão Preventiva contra ele, atendendo pedido do Ministério Público após inquérito conduzido pelo Delegado de Afogados da Ingazeira, Ubiratan Rocha. Cauê já estava preso temporariamente desde 4 de outubro em Suzano, São Paulo.

“A materialidade do delito e os indícios suficientes de autoria restaram comprovadas pelas provas trazidas nos autos”. Nas perícias dos celulares apreendidos em conversas de WhattsApp, diz o juiz, ficou comprovado que Cauê prometia “presentes aos atletas mediante favores sexuais”. Cauê nunca foi recambiado para responder pelo crime em Afogados.

Cauê Rodrigues aparece em rede social pela primeira vez após ser solto
Cauê Rodrigues aparece em rede social pela primeira vez após ser solto: Foto/Reprodução/Instagram

Em uma carta publicada pelo em dezembro feita a punho na Delegacia de Mogi das Cruzes, Cauê classificou a prisão como um “espetáculo”: “o motivo ainda não é propenso para relatar o motivo desse espetáculo, mas estou forte e de consciência limpa. Só espero que me deem a chance de ser ouvido tanto pelo Delegado, quanto pelo Juiz. Voltaria para Pernambuco no dia 12 de outubro, pois tinha compromissos para assumir em Quixaba, Carnaíba e Afogados da Ingazeira. Em um momento certo provarei a seus leitores e ouvintes da Rádio Pajeú a minha inocência”.

Cauê seguiu falando do local onde está: “Durante este período em que estou em uma sala da Delegacia de Mogi das Cruzes, estou escrevendo o livro Dias de Inferno, que detalha tudo o que houve para chegar a esse ponto e o cotidiano do lugar que estou. Ressalto que não estou em presídio, pois não fui condenado a nada, apenas esperando ser ouvido pela polícia e pela Justiça”.

Dois meses depois, dia 3 de dezembro, o Juiz de Direito em Exercício Cumulativo da Vara Criminal de Afogados da Ingazeira, Bruno Querino Olímpio, deferiu pedido de Prisão Preventiva contra o blogueiro. A anterior era temporária. Depois de pouco mais de dois anos, ganhou o direito de responder em liberdade.

Fonte: Nill Júnior

About The Author

Related Posts