Elas são cada vez mais comuns aqui no Brasil. No site da maior rede de farmácias do país, segundo o Instituto Brasileiro de Varejo e Mercado de Consumo (Ibevar), as versões ultramacias são as mais procuradas

Prazer, escova dental ultramacia

Em resumo, as escovas ultramacias são compostas por cerdas mais delicadas e numerosas do que as versões convencionais. Isso torna o contato com os dentes e a gengiva mais suaves.

Do ponto de visa da higiene bucal, tanto as versões macias quanto as ultramacias têm sido recomendadas por inúmeros especialistas e isso não se dá em vão. Como parte da população força a barra (literalmente) na hora da escovação, a delicadeza das cerdas pode impedir que estruturas da boca da pessoa sejam danificadas no processo.

As escovas ultramacias são compostas por cerdas mais delicadas e numerosas – Reprodução

As escovas ultramacias são compostas por cerdas mais delicadas e numerosas – Reprodução

Pois é: a escovação vigorosa demais pode causar até mesmo retração gengival, processo que expõe a raíz dos dentes e termina em hipersensibilidade. “Tanto a escova quanto o creme dental precisam promover certa abrasão para tirar manchas extrínsecas do tecido dental”, explica Sandra Kalil, cirurgiã-dentista do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (Crosp). “Mas isso deve acontecer dentro de um limite”.

Ou seja, as versões ultramacias seriam uma opção especialmente bacana para quem exagera na força ou já apresenta a tal retração gengival.