Um novo estudo divulgado pelo Cell Metabolism aponta que, diferente do que acreditávamos até agora, antes mesmo dos hormônios da adrenalina entrarem em ação nos momentos de fortes emoções, como crises de estresse, ansiedade ou pânico, a osteocalcina, produzida pelos ossos, pode afetar diretamente o sistema nervoso.

Segundo a pesquisa, uma resposta aguda foi detectada nesta substância em situações de alto estresse. Julian Berger da Universidade de Columbia, um dos idealizadores do projeto, aponta que está é uma contribuição fantástica para a classe científica. Após anos acreditando que os nossos ossos eram apenas parte do esqueleto, uma nova ligação hormonal foi descoberta.

Embora a adrenalina ainda continue sendo uma substância importante neste processo, agora sabemos que ela não trabalha sozinha e diversos fatores podem interferir em seu funcionamento. Segundo Berger, os estudos continuarão em andamento em busca de mais detalhes para entender exatamente qual é a função e a ordem da ação de cada substância.

About The Author

Dena Santos

Related Posts