O Dia Mundial de Prevenção do Câncer de Cabeça e Pescoço é celebrado anualmente no dia 27 de julho, mas a campanha do julho Verde já começou. Criada pela Associação de Câncer de Boca e Garganta/ACBG Brasil, a iniciativa alerta sobre os perigos dessas doenças.

Julho Verde alerta sobre câncer de cabeça e pescoço

De acordo com os dados levantados pelo Instituto Nacional do Câncer (INCA), o câncer de cabeça e pescoço representa 4% do total de todos os tipos da doença no Brasil, que corresponde a cerca de 40 mil novos casos deste tumor maligno. Os homens são os que mais com a incidência da doença. 

“O nosso objetivo é alertar sobre os fatores de risco, muito presentes entre a população brasileira, e falar da importância do diagnóstico precoce”, explicou o cirurgião de cabeça e pescoço, Cleydson Oliveira, do Instituto Rezende de Oliveira.

“Uma ferida na boca ou na pele que nunca cicatriza, um sangramento sem motivo aparente, um corrimento nasal com odor que não passa, rouquidão por mais de 15 dias e nódulos no pescoço podem ser sinais de câncer de cabeça e pescoço e precisam ser investigados”, continuou Cleydson. 

Alguns hábitos presentes no nosso dia a dia são fatores de risco para esta doença, como o tabagismo e o consumo de bebidas alcoólicas, por exemplo. “Quanto maior for a quantidade de cigarros fumados e o tempo do vício, maiores são as chances de desenvolver o tumor. Devemos lembrar do efeito sinérgico entre o álcool e o tabagismo quando consumidos pela mesma pessoa”, alertou o médico. 

Os tumores malignos de cabeça e pescoço são denominações genéricas do câncer que se localiza em regiões como a boca (lábios, língua oral, gengiva, assoalho, palato duro, mucosa jugal e área retromolar), a orofaringe (base da língua, Palato mole, amígdalas e seus pilares, além das paredes posterior e lateral da faringe), nasofaringe, hipofaringe, laringe (glote, supraglote e infraglote), esôfago, tireóide, paratireóide, glândulas salivares, seios paranasais, linfonodos cervicais, além do couro cabeludo e da pele da face e do pescoço. Na maioria dos casos, o diagnóstico é tardio, o que dificulta o combate à doença e pode trazer sequelas ao paciente.

Entre os fatores de risco que merecem destaque estão a obesidade, dietas rica em gordura, a higiene oral e dentária precária, o uso de próteses e restaurações dentárias mal adaptadas, a hereditariedade, a história pregressa de neoplasia do trato aereodigestivo, a exposição à radiação solar e ao raio X, além da infecção pelo HPV (Papiloma vírus Humano), transmitida por meio do sexo oral sem preservativos e em pessoas com múltiplos parceiros sexuais.

Prevenção

A principal forma de se prevenir contra o câncer de cabeça e pescoço é tomando alguns cuidados, como evitar o álcool e o tabaco. A infecção pelo HPV pode ser evitada com o uso do preservativo durante as relações sexuais. “Parar de fumar diminui as chances de desenvolver a doença com o passar dos anos. É importante lembrar que o Sistema Único de Saúde também oferece a vacina contra o HPV, de forma gratuita, para meninas e meninos”, informou.

About The Author

Dena Santos

Related Posts