Após dois anos com forte alta na conta de luz, o país vai passar por reajustes abaixo das taxas de dois dígitos, como ocorreu em 2017 e 2018.

Neste ano, o preço da energia elétrica deve ficar na média de 15% em relação a 2017, ano em que a alta chegou a 14%. Já em 2019, a tarifa deve ficar praticamente estável, com elevação média de 0,38%, segundo cálculo da TR Soluções, empresa de tecnologia especializada em tarifas de eletricidade, feito a pedido da Folha de S. Paulo.

Pelo cálculo, as distribuidoras do Nordeste terão a maior alta, com 3,09%, seguidas pelas do Centro-Oeste (2,13%) e do Sudeste (0,94%). No Sul e no Norte, a expectativa é de queda de -2,58% e -5,03%, respectivamente.

O aumento na conta de luz se dá, principalmente, pelo regime de chuvas fraco, que reduziu a capacidade de geração das usinas hidrelétricas, a principal fonte de energia do país.

About The Author

Dena Santos

Related Posts