Na reunião, a operação de envio de ajuda humanitária foi alterada. Primeiro, o governo aceitou acolher produtos dos Estados Unidos no seu carregamento de produtos básicos para os venezuelanos. No total, a carga que chegou nesta sexta-feira à Base Aérea de Boa Vista soma 200 toneladas de alimentos e 500 kits de primeiros socorros.

A outra alteração foi a decisão de o Brasil não deslocar essa ajuda até Pacaraima. A carga continuará na Base Aérea. Caminhões venezuelanos deverão ir até lá buscá-la e terão o apoio policial em seu trajeto até Pacaraima. Segundo Rêgo Barros, há apenas um veículo pronto para ser carregado. A terceira mudança foi a extensão do prazo de envio em “mais alguns dias” depois de sábado, 23, na expectativa de que Maduro reabra a fronteira e aceite receber a ajuda humanitária.

O líder oposicionista Juan Guaidó, reconhecido pelo Brasil como presidente interino da Venezuela, marcou para este sábado, 23, o ingresso da ajuda internacional por diferentes pontos das fronteiras do país. Com as alterações, o governo brasileiro acredita na possibilidade de enviar sua ajuda sem que a atitude seja vista como provocação por Caracas.

About The Author

Dena Santos

Related Posts