Comparação dos números é feita em relação ao primeiro bimestre do ano passado; Balanço, por outro lado, traz redução de homicídios no Estado

Pernambuco apresentou alta nos casos de feminicídio, assassinato cometido em razão do gênero, no primeiro bimestre de 2021 em comparação aos primeiros dois meses do ano de 2020. Os dados, divulgados nesta segunda-feira (15) pela Secretaria de Defesa Social (SDS), apontam um aumento de cinco mortes, sendo contabilizados 19 feminicídios em janeiro e fevereiro deste ano, contra 14 nos mesmos meses do ano passado.

Em relação somente a fevereiro, houve um aumento de quatro casos nos crimes dessa natureza, com 10 assassinatos contra mulheres registrados no segundo mês deste ano, contra seis em fevereiro de 2020. Os registros de feminicídio contrastam, de acordo com o balanço, com os casos de violência doméstica. Segundo o documento, houve uma queda de 9,5% nos casos de violência doméstica e familiar nos dois primeiros meses de 2021 em comparação ao mesmo período de 2020.

Ao todo, o balanço mostra uma redução de 744 casos, sendo 7.086 este ano contra 7.830 no período correlato do ano anterior. O número de quaixas também ficou abaixo do registrado em 2020, sendo 3.209 queixas em fevereiro deste ano, contra 3.728 no mesmo mês do ano passado.

O balanço também aponta uma queda no número de estupros. Ao todo, a SDS registrou, em fevereiro deste ano, uma dimunuição de 35,8% nos casos, saindo de 226 para 145 em 2021. No recorte do bimestre, a diminuição foi de 17,21%, sendo registrados 459 no ano passado e 380 este ano, uma diferença de 79 casos.

Homicídios

De acordo com o balanço, o Estado apresentou uma redução de 11,2% no número de homicídios em fevereiro de 2021 em relação ao mesmo período de 2020, sendo o mês com menos mortes em sete anos (2014), quando houve 261 vítimas de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI), segundo o documento. Em fevereiro deste ano, foram contabilizados 262 CVLI no Estado, 33 a menos em relação ao segundo mês de 2020, que apresentou 295 crimes dessa natureza. No acumulado do ano, o recuo nos assassinatos ficou em um patamar aproximado 11,1%, o que representa 70 óbitos a menos este ano, segundo o balanço. No último bimestre, houve 561 assassinatos, contra 631 no mesmo período do ano anterior.

De acordo com o balanço, considerando todos os meses da linha do tempo, o mês passado apresentou o menor índice de homicídios em 19 meses, atrás apenas de julho de 2019, quando 249 vidas foram retiradas de forma criminosa. O secretário de Defesa Social, Antonio de Pádua, comentou os números registrados.

“Temos a consciência de que nossos patamares de CVLI são altos. Fazê-los retrair está além de estatísticas, pois estamos falando de vidas, famílias poupadas da ação de criminosos. Aproveitamos a ausência de Carnaval, que costuma monopolizar o efetivo para a garantia da folia nos polos, para investir na prevenção e repressão à criminalidade, na atuação policial focada nas áreas quentes, especialmente por meio da Operação Zodíaco. Só em fevereiro, 204 homicidas foram presos. Nosso trabalho tem de melhorar e ser mais efetivo a cada dia”.

Pernambuco apresenta alta de feminicídio nos dois primeiros meses de 2021

Por região

O boletim apontou uma redução de apenas um caso de homicídio em fevereiro deste ano em comparação com o mesmo mês do ano passado, saindo de 51 casos para 50, uma queda mínima de 1,96%. A Região Metropolitana da Capital pernambucana, por sua vez, teve um aumento nos crimes de homicídio este ano. Ao todo, a SDS registrou 69 crimes dessa natureza em fevereiro de 2021, contra 64 no mesmo mês de 2020, um aumento de 7,81%.

Zona da Mata e o Sertão, por outro lado, foram as regiões que apresentaram a maior redução de homicídios do Estado, em fevereiro de 2021. No mês referido, a Zona da Mata contabilizou uma dimunuição de 26,39% dos crimes, um decréscimo de 72 no mesmo mês do ano passado para 53 este ano. No Sertão, registrou-se uma queda de 44 casos para 33, uma redução de 25%. Enquanto no Agreste, segundo o documento, houve uma redução de 64 para 57 crimes (-10,94%). 

Já no somatório do bimestre, em confronto com o do ano anterior, a maior retração foi verificada no Agreste, que apresentou queda de 148 mortes para 116 (21,62%), seguida pelo Sertão, que registrou diminuição de de 81 casos para 69 (14,81%); Zona da Mata, um recuo de 145 para 125 (13,79%) e Região Metropolitana, que registrou 159 no ano passado e 153 crimes contra a vida este ano (3,77%). No mesmo recorte, Recife se manteve com mesmo cenário, de acordo com o balanço, com 98 CVLIs em cada um dos bimestres.

“Algumas regiões e Áreas Integradas de Segurança alcançaram resultados importantes na redução dos crimes contra a vida. No Sertão, houve 12 dias do mês de fevereiro sem nenhum CVLI. As AIS de Jaboatão dos Guararapes, Cabo de Santo Agostinho, Vitória de Santo Antão, Caruaru e Garanhuns tiveram as mais baixas estatísticas de homicídios em uma longa sequência de meses”, disse Pádua.

O secretário. “Ao todo, 97 cidades pernambucanas não constataram homicídios no mês passado e, na soma do ano, 55 municípios ainda estão sem assassinatos. Estamos trabalhando para consolidar e expandir esses resultados para as demais áreas do Estado”, concluiu.

A SDS disse, ainda, que somando os meses de janeiro e fevereiro, as polícias apreenderam 1.123 armas, cumpriram 763 mandados de prisão e atuaram em 1.645 ocorrências de repressão ao tráfico de drogas. Ao todo, de acordo com a secretaria, 11.324 pessoas foram autuadas em flagrante delito e outras 1.161 por ato infracional.

About The Author

Related Posts