Por causa da piora da pandemia, Pernambuco anunciou, neste domingo (14), uma série de medidas econômicas. O estado vai criar nova linha de crédito emergencial para micro e pequenas empresas, com a liberação de empréstimos de até R$ 50 mil para cada uma. Além disso, foram suspensas, por três meses, as cobranças das tarifas sociais de água, contemplando cerca de 600 mil pessoas.

As medidas foram anunciadas por meio de pronunciamento feito pelo governador Paulo Câmara (PSB), em redes sociais.

As novas ações fazem parte de um pacote de medidas econômicas. No sábado (13), foi anunciado o adiamento por quatro meses dos prazos de pagamento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) de empresas inscritas no Simples Nacional.

Segundo o governador, o pagamento dos empréstimos para as micro e pequenas empresas poderá ser parcelado em até 30 meses, com prazo máximo de seis meses de carência. O estado explicou, por meio de notam, que o investimento nessa linha de crédito será R$ 10 milhões.

Sobre a tarifa social da Companhia Pernambucana de saneamento (Compesa), o governador afirmou que a medida tem impacto de R$ 4,5 milhões nos cofres do Estado, ou seja, R$ 1,5 milhão por mês.

Além disso, o estado assegurou, neste domingo, o pagamento da parcela do 13ª do Bolsa Família Estadual. Segundo o governador, o programa injeta mais de 157 milhões na economia local.

About The Author

Related Posts