Os pagamentos do auxílio emergencial em conta poupança social digital se encerraram no fim de dezembro do ano passado. No entanto, em janeiro de 2021, seguem previstos os saques e transferências daqueles que ainda têm saldo disponível via aplicativo Caixa Tem.

Ao todo, restam 4 datas de liberações, sendo:

  • quarta-feira, 20: nascidos em setembro;
  • sexta-feira, 22: nascidos em outubro;
  • segunda-feira, 25: nascidos em novembro; e
  • quarta-feira, 27: nascidos em dezembro.

Em algumas situações, a Caixa vai liberar de uma só vez os recursos acumulados de dois meses neste caso referente aos ciclos 5 e 6. O intuito é agilizar o processo de retirada do benefício em espécie pelo grupo de brasileiros aprovados.

Vale destacar que, inicialmente, o dinheiro foi depositado por meio da poupança social digital, com liberação exclusiva para pagamentos via Caixa Tem. Saques e transferências acontecem posteriormente, na segunda fase de acesso aos recursos do benefício.

Fim do auxílio emergencial

Conforme divulgado pelo Ministério da Cidadania, cerca de 95% das famílias que recebem o Bolsa Família migraram para o auxílio emergencial em 2020. A razão está pelo fato de o programa pagar um valor superior aos beneficiários em comparação ao Bolsa.

No geral, as famílias receberam cinco parcelas de R$ 600 ou R$ 1,2 (no caso de mães chefes de família) e outras quatro no valor de R$ 300 ou R$ 600 (duas cotas). O valor médio repassado pelo Bolsa Família é de R$ 190. Sendo assim, milhões de pessoas receberam durante nove meses valores superiores ao benefício de distribuição de renda mais conhecido do país.

Dados de novembro do ano passado mostram que de 14,2 milhões de famílias cadastradas no Bolsa Família, 12,4 milhões passaram a receber o auxílio emergencial. A última parcela foi paga ao grupo no dia 23 de dezembro, na retomada do calendário do Bolsa a partir de janeiro deste ano.

About The Author

Dena Santos

Related Posts