Ollin Orchard com a tentativa de combater a anorexia entrou em uma academia aos 18 anos. Agora fisiculturista e com uma vida saudável está pesando 115 quilos.

A anorexia é um problema que atinge não só mulheres, mas com os homens. Uma notícia publicada no jornal britânico, “Daily Mail”, relata a história de superação de um homem que sofria da doença e virou fisiculturista. Ollin Orchard, de 22 anos, com a tentativa de combater o transtorno, entrou em uma academia aos 18 anos. O que é difícil acreditar, é que o jovem exibe o corpo definido, o que é impossível enxergar em uma pessoa anorexica.

Ollin pesa cerca de 115 quilos, tem se dedicado à carreira esportiva e ingere cerca de 5 mil calorias diárias para manter sua nova forma física. No primeiro ano de treinamento, ele ganhou cerca de 63 quilos e conseguiu alcançar o segundo lugar em sua primeira competição de fisiculturismo. “Estou em forma, saudável e focado em fazer algo com o meu corpo que não coloque a minha vida em risco”, ele acrescenta.

Para a tranformação, raspou o cabelo, retirou os piercings que tinha e passou a levantar pesos “em um movimento para salvar minha vida”. A batalha de Orchard contra a desordem alimentar começou aos 14 anos, quando ele passava fome para se sentir em forma. “Eu estava enjoado de comida, tinha repulsa”, relembra. “Quando eu via pessoas comendo-me perguntava como elas conseguiam”, completa.

Nada o fazia desistir da compulsão por manter-se magro. Mas a salvação veio em forma de uma visita à academia a partir do conselho de um médico e de uma ex-namorada. Então ele encontrou um orientador que o motivou a se comprometer com o esporte e, assim que começou a ganhar um pouco mais de massa, passou a levar o levantamento de peso a sério.

Ollie ingere 5 mil calorias diárias seis dias por semana e, aos domingos, chega a consumir 10 mil, quando se permite comer fast food. “Você fica muito alienado com a anorexia e, embora existam muitas pessoas na academia, ainda é uma jornada muito pessoal”. Quando começou a treinar, o jovem também passou a ler revistas sobre saúde e adotou uma dieta contendo alimentos como aveia, clara de ovos e sorvete. “Foi difícil pois meu estômago estava muito pequeno, mas eu estava determinado a ganhar peso”, disse.

Ele afirma que as desordens alimentares são um problema muito maior do que as pessoas recomendam. “Eu diria para tentarem achar algo que possa trazer controle e ao mesmo tempo satisfação”, recomenda.

About The Author

João Santos

Related Posts