Uma contadora está sendo investigada por suspeita de desviar mais de R$ 1 milhão de uma instituição de tratamento de câncer em Caruaru, no Agreste de Pernambuco. A investigação faz parte da Operação Boleto Falso, que foi realizada nesta quinta-feira (3), sob coordenação do delegado Elson Gouveia.

De acordo com a Polícia Civil, as investigações tiveram início depois da polícia saber que a mulher, que prestava serviço para a instituição, teria desviado R$ 1.050.000 do órgão. Ainda segundo a polícia, o esquema estaria acontecendo há, pelo menos 3 anos.

A Polícia Civil explicou como o esquema possivelmente acontecia: ela emitia boletos de pagamentos falsos, os quais eram apresentados ao setor financeiro da instituição como se fossem de fornecedores, mas que, depois de realizado o pagamento, o valor era creditado em uma conta vinculada ao CPF do marido da contadora que, posteriormente, utilizava para comprar veículos e revendê-los.

“O casal ostentava um padrão de vida incompatível com a renda familiar, conforme registro nas redes sociais, com viagens internacionais e participação em cruzeiros pelo litoral brasileiro”, destacou a Polícia Civil por meio de nota.

Nesta quinta, a polícia cumpriu mandados de busca e apreensão domiciliar na residência do casal, em Caruaru, e na empresa deles, localizada no Recife. Foram apreendidos documentos relevantes para investigação e um automóvel avaliado em R$ 300 mil.

“Foram impostas medidas cautelares diversas da prisão, como por exemplo a proibição de se ausentarem da comarca e retenção dos passaportes”, acrescentou ao g1 a assessoria de imprensa da Polícia Civil.

Fonte: G1

About The Author

Related Posts