Os golpes em aplicativos de bancos estão cada vez mais comuns, principalmente depois da chegada do pix, que gerou diversos transtornos. A malícia segue aumentando, e agora os golpistas se concentram em mais um tipo de golpe: o saque do FGTS pelo aplicativo do Caixa Tem. 

Durante esse golpe, o bandido vai atrás do roubo do valor do saque extraordinário do FGTS, R$1 mil, que é desviado a partir de invasões no aplicativo do Caixa Tem, com os dados legítimos da vítima (CPF, RG e data de nascimento, por exemplo). Com esses dados é possível não somente acessar a conta, mas também fazer o cadastro daqueles que não a possuem. 

“O ataque mais comum é conhecido como engenharia social, que consiste em obter dados pessoais que permitam o acesso total à conta do usuário. Para roubar a senha dos usuários, os criminosos costumam enviar mensagens SMS falsas informando que a senha do aplicativo expirou e disponibilizando um link que leva a um website falso semelhante ao do banco. Ao digitar a senha no referido site falso, o cliente fornece aos criminosos o login e a senha do seu aplicativo, sendo o bastante para que perca todo o dinheiro que lá está depositado”, diz Ricardo Galvão, docente da Wyden e doutor em finanças.

Como evitar passar pelo golpe também é uma questão importante para os usuários, Ricardo esclarece: “Para evitar o golpe explicado, basta que o usuário não clique em links recebidos via WhatsApp ou SMS, por mais que pareçam verdadeiros. Em caso de dúvidas, acesse o aplicativo diretamente pelo telefone sem clicar em nenhum link. Por fim, evite receber ajuda de terceiros e recorra aos funcionários do banco nos horários em que a agência estiver aberta. Seguindo as dicas apresentadas, será prático e rápido aproveitar as funcionalidades do aplicativo Caixa Tem”.

Outra dica importante é, para quem ainda não tiver feito o cadastro, realizá-lo o mais rápido possível. Durante o golpe, muitos dos bandidos utilizam emails e telefones de terceiros para finalizar o cadastro. Ou seja, o ideal é manter seus dados atualizados para que isso não aconteça. Outra forma de se proteger é, sempre que o dinheiro cair na conta do Caixa Tem, transferi-lo de imediato para outra conta.

Caso você passe pelo golpe, é importante coletar indícios de que não foi você quem sacou a quantia. Faça capturas de tela que confirmem as divergências nos dados ou do extrato, entre em contato com a Caixa Federal ou vá em uma agência física para buscar uma solução. A Caixa tem um canal exclusivo para denúncias, pelo número 0800 512 6677.

Novo golpe do FGTS pelo Caixa Tem pode causar transtornos

Fonte: FolhaPE

About The Author

Related Posts