Em 2019, PE registrou o menor índice de homicídios desde 2014

Durante todo o ano de 2019, o estado de Pernambuco contabilizou 3.466 Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI). Estatisticamente, é o valor mais baixo desde 2014, quando foram registrados 3.134. Os dados são do boletim da Secretaria de Defesa Social (SDS), divulgado nesta quarta-feira (15), que também mostram que, ao longo do ano passado, doze municípios não registraram mortes intencionais.

Sete das 12 cidades estão no Sertão – Cabrobó, Cedro, Granito, Itacuruba, Salgadinho, Serrita e Triunfo. Outras três ficam no Agreste – Alagoinha, Cumaru, Palmeirina. Por fim, há São Benedito do Sul, na Zona da Mata, e Fernando de Noronha. 

Em relação a 2018, quando foram registrados 4.173 CVLIs, a redução de CVLIs foi de 16,9% em 2019. Ainda neste comparativo, segundo a SDS, Recife foi o município com maior diminuição – contabilizou 493 ocorrências durante 2019, ante 601 em 2018 (-18%). Petrolina aparece na segunda colocação, tendo saído de 141 para 94 casos de um ano para o outro.

Ainda no recorte regional, o Sertão de Pernambuco foi a área com maior diminuição – 19,2%, saindo de 484 CVLIs em 2018 para 391 em 2019. A Região Metropolitana do Recife (descontada a capital) ficou em segundo lugar, com récuo de 18,4 – 1.238 para 1.010. A Zona da Mata teve a menor redução – 14,5%, de 793 para 678 mortes intencionais.

A SDS sustenta que 66,7% dos assassinatos do ano foram por culpa do tráfico de drogas e outras atividades criminosas. Conflitos comunitários representaram 16,6% dos CVLIs. Por fim, 4% dos crimes foram motivados por brigas familiares/afetivas – sem contabilizar feminicídios, que representaram 1,6%¨dos CVLIs de 2019.

Feminicídio

O número de feminicídios em 2019 também foi menor que no ano anterior Foram 57 casos, ante 74 – redução de 23%%. Vale lembrar que o feminicídio passou a ser tipificado no sistema da SDS em 2017. Ao todo – seja feminicídio ou por outras motivações -, o assassinato de mulheres diminuiu 18,2% entre 2018 e 2019, caindo de 242 para 198 casos.

Outro crime cujas ocorrências baixaram foi o de estupro, ao atingir -17,5% em dezembro isoladamente (de 200 para 165) e -12,14% na analogia entre 2018 e 2019 (de 2.751 para 2.417). Já os casos de violência doméstica contra a mulher caíram 2,14% no último mês do ano (de 3.697 para 3.618). Na síntese do ano, as denúncias foram mais frequentes que em 2018, tendo passado de  40.326 para 42.268, uma variação de 4,82%.

Oscilações de 2019

Em dezembro passado, a SDS contabilizou 293 CVLIs em todo o estado. O número foi mediano em relação a outros meses de 2019. O mês menos violento foi julho, com 248 mortes. Já março e outubro tiveram o maior número de casos: 316.

Sobre essas oscilações, a pasta comenta: “A SDS, assim como as operativas de segurança, trabalha para que nenhuma morte aconteça no Estado. Porém, fatores alheios à segurança, como disputas entre grupos criminosos, brigas de trânsito, violência doméstica e familiar, conflitos na comunidade, acertos de contas e outros fatores influem no quantitativo de homicídios. Determinadas épocas do ano, como nas semanas de Carnaval e São João, em que há grande concentração de pessoas, também podem favorecer a prática de crimes. Por isso, é necessário o reforço do policiamento. Tem ocorrido uma constância na descendência da variação. No caso dos CVLIS, as estatísticas estão caindo há 25 meses, e há 28 meses quando analisamos os roubos”.

Números (fonte: SDS)
Quantidade total de CVLIs

  • 2009 – 4.018
  • 2010 – 3.509
  • 2011 – 3.507
  • 2012 – 3.321
  • 2013 – 3.100
  • 2014 – 3.434
  • 2015 – 3.889
  • 2016 – 4.480
  • 2017 – 5.428
  • 2018 – 4.173
  • 2019 – 3.466 

    CVLIs ao longo de 2019
  • janeiro/2019 – 305
  • fevereiro/2019 – 276
  • março/2019 – 316
  • abril/2019 – 310
  • maio/2019 – 296
  • junho/2019 – 252
  • julho/2019 – 248
  • agosto/2019 – 275
  • setembro/2019 – 282
  • outubro/2019 – 316
  • novembro/2019 – 297
  • dezembro/2019 – 293

Leave a Reply